Garotas da Noite...


25/11/2005


E pra finalizar!

Bom, essa experiencia para nós foi muito boa! Ser pelo menos um pouco antropologo, nos mostraram uma visão diferente sobre o "outro" que pode estar bem longe, mas o mais importante o "outro" que está bem perto da gente e nem nos damos conta de que eles existam.
O termo "relativizar" agora faz parte da minha vida, por agora vou tentar relativizar algumas coisas e algumas situações na minha vida, sei que é muito dificil relativizar, mas acho que todo mundo devia tentar fazer isso sempre, pois relativizar é tentar entender um pouco a vida do outro, tentar entender sua vida, o porque de algumas atitudes, etc.
Entrando um pouco no assunto do nosso blog, foi fantastico a experiencia que esse trabalho nos proprocionaram, no começo eu fiquei meio apreensivo sobre meu tema, por ser um tema bastante discutido hoje, no dia mesmo da visita ao ambiente, estava muito ansioso sobre o que eu ia encontrar pela frente. Mas já na primeira casa que visitamos começei a me familiarizar com o ambiente e percebi que essas "garotas da noite" são igual a qualquer outra pessoa, tem as mesmas agustias, os mesmos medos, os mesmos desejos, a mesma vontade de um dia vencer na vida. O unico problema dessa profissão (coisa que eu concordo que deva ser legalizada) é a sociedade, que veem essa profissão com um olhar muito critico, as vezes ate hipocrita.
Desse trabalho vou levar o companherismo dessas garotas, a força de vontade, e porque não até a coragem de fazer um serviço que ao meu ver deve ser muito dificil, que é transar com alguem que muitas vezes se sabe nem o nome.
Espero que para os que leram esse blog que tenham gostado, e se tinham um olhar  ruim  ou ate mesmo preconceituoso sobre essas meninas e que mudaram um pouco a visão sobre as elas, pra nós já valeu a pena.

E lembre-se relativizar sempre as coisas, nunca olhem só um lado da história tentem entender o olhar do "outro".

Bráulio e Nilson..

Escrito por Bráulio às 16h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

23/11/2005


Estatisticas da AIDS no Brasil

Aproveitando as estatisticas do blog da turma passada Vida Facil.

Casos acumulados de Aids,segundo a região

REGIÃO                       Nºde CASOS

norte                         2.263

nordeste                      12.218

centro-oeste                  7.395

sudeste                       99.671

sul                           18.815

(fonte: Ministério da Saúde)

 

 

Casos de AIDS na adolescência

Faixa etária       nº decasos

10 a 19               2.879

(Fonte: Ministério da Saúde)

Escrito por Bráulio às 19h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

Consegui uma entrevista virtual com uma garota da noite. Cheguei a essa moça atraves de alguns contatos com amigos e me deu o telefone dela e consegui mandar as perguntas para ela responde-las.

NOME FICITÍCIO: LARISSA

Quantos anos você tem?
22

Mora sozinha?
Divido o apartamento com uma amiga.

Você se sente feliz?
Depende. Acho que poderia ser mais feliz, mas não gosto de reclamar... se não Deus castiga mais, né? Vou lutando todo dia pra tentar ser feliz.

Pretende continuar nessa profissão?
Claro que não, estou estudando para ter um futuro. Ser puta não dá futuro. Dá dinheiro, mas é algo limitado, não se pode ser puta o resto da vida e ser feliz, pelo menos eu penso assim.

Quanto você ganha por noite?
Varia, a casa estabelece o mínimo de 100 reais por 1 hora, mas o valor varia com o que o cliente pede. As vezes viajo com o cliente por 1 final de semana e chego a ganhar até 600 reais, fora presentes que alguns me dão.

Quantos programas você faz em média por noite?
Por volta de 4 ou 5 numa noite muito movimentada, mas prefiro fazer programas mais demorados que me redam mais dinheiro.

Qual é a faixa etária dos seus clientes?
Acho que dos 30 para cima. A maioria bem formado, diria "engravatado", aquele empresário que cansou no feijão com arroz da esposa.

Qual é o perfil deles? Casados, solteiros, executivos.
60% casado e de muito boa renda. Os solteiros  são mais simples financeiramente... Pleo menos a porcentagem de casados com mais dinheiro é maior.

Já recebeu proposta para atender mulheres ou casais?
Já, mas não faço. A grana é boa, mas não curto a idéia.

Você faz trabalho por fora?
As vezes viajo com executivos e alguns até falam para outros que sou namorada. Como falo inglês, pego alguns gringos também.

Já ganhou presentes de algum homem?
Já, os estrangeiros são os que mais querem agradar.. e tem alguns senhores bem gentis também. Já ganhei roupas, sapatos, langerie, coisas do tipo. Algumas até personalizadas para a fantasia do cliente.

Algum homem já se apaixonou por você e você por um homem? Como é essa separação do amor com o seu trabalho?
Eu sempre soube separar uma coisa da outra, agora já acontceu de um homem começa a gostar de mim, mas logo cortei, pois ele começou a descobirir coisas minhas muito pessoais, me assustou um pouco.

Como é o seu nível de vida hoje?
Consigo pagar a faculdade, que é muito "salgada" e também é o princípio de eu estar fazendo isso. Como vim do interior, tenho que me sustentar, pagar o aluguel, as contas, a faculdade e estágio para uma menina da minha idade, ou qualquer pessoa, não paga nem o suficiente pra custear a faculdade.

O que você já adquiriu com o seu trabalho?
Por enquanto consegui dar a entrada no meu carrinho, graças à Deus. Mas pretendo comprar um apartamentozinho ...

Sua família sabe?
Não, acham que eu trabalho para uma agência de publicidade. Nunca contaria á eles, não teria coragem, fui criada numa família tradicional do interior.

Já sofreu agressões físicas e / ou maus tratos?

Não, os seguranças da casa selecionam bem o pessoal na entrada. tem cliente que gosta de levar tapas, mas quando ameaçam me dar tapas que fogem do limite, eu corto o barato.

Já transou com clientes sem camisinha?
Não. Não faria isso por dinheiro nenhum.

Por que decidiu se tornar uma garota de programa?
Infelizmente preciso do dinheiro pra me sustentar e esta foi a forma mais rápida e "segura", quer dizer, estável, que consegui para manter meu nível de vida, que não é alto, mas é o suficiente para as minhas necessidades por agora.


Para finalizar, você acha realmente que esse estilo de vida, de profissão que você optou, possa ser considerado como "vida fácil?".
Intelectualmente,sim! Mas emocionalmente é muito desgastante, tenho pouco tempo de estrada o meu lado emocional fica bem abalado as vezes, tem garota que age como se estivesse apenas lixando as unhas.. como se estivesse fazendo algo muito comum. Não quero chegar neste ponto de perder a sensibilidade. Penso na grana para me impulsionar.

 

Escrito por Bráulio às 15h19
[ ] [ envie esta mensagem ]

Depoimentos finais da ex prostituta Raquel(Bruna surfistinha) em seu blog!

AAAAAAAAAAAAAAAA EU NÃO ACREDITO!!!
Acabei de atender o meu último cliente!!!!
A ficha ainda não caiu, mas beleza, amanhã quando eu acordar, eu pensarei: " Eu não sou mais puta!!". E aí sim que a ficha cairá!!
Agora vou continuar comemorando esta noite com o Pedro e deixo aqui para vocês lerem, o texto que escrevi ontem para vocês.
Valeu!!!! Foi muito bom ter dividido com vocês a história da Bruna surfistinha!!
Ah, eu tenho um aviso: O responsável pela editora do meu livro, comunicou-me que o livro chegará nas livrarias no dia 03/11!!
E em breve eu comunicarei quando e aonde que será a noite de autógrafos, ok??
----------------------------------------------------
Pois é galera, foram três anos e 8 dias na putaria!!!
E estou aqui para me despedir de vocês como “Bruna surfistinha”!!
Nestes três anos, fui Bruna durante 8 meses, Fernanda por 4 meses e Bruna surfistinha por dois anos.
Me considero uma vencedora por ter passado por tudo o que passei sem abaixar a cabeça para nada e ninguém. E posso dizer que não foi fácil. Mas consegui!
Comecei a fazer programa com 17 anos. Eu lembro que estava perdida na vida, insegura, não tinha nenhuma experiência sexual. Tudo o que aprendi sexualmente falando, foi sendo prostituta.
Aprendi muito nestes últimos anos, coisas que muitas pessoas passarão a vida toda sem aprender, pois só a vida ensina.
Longe dos meus pais, com homens estranhos na cama, tive que cheirar sacos fedidos, ainda tive que enfrentar invejosos de plantão, assim como, a hipocrisia e o preconceito na sociedade. Este foi o “lado negro” que enfrentei.
Conheci muitas pessoas bacanas, amigos que guardarei no meu coração para sempre e que jamais deixarei de manter contato, conheci o Pedro – o amor da minha vida , ganhei muito dinheiro mas mais do que isso, recebi muito carinho e credibilidade. Este foi o lado bom da história.
O dinheiro nunca foi fácil, foi apenas rápido....
Valeu a pena????
Depende em qual sentido. Mas se eu colocar tudo numa “balança”, não valeu.
Um dia quero poder rir do meu passado.
O segredo para não abaixar a cabeça foi ter esperança. O segredo para ter tido sucesso, foi ter coragem.
Nunca tive vergonha, assumi de cara limpa. Reafirmo que nunca ninguém pagou as minhas contas, o corpo é meu e a vida é minha. Ter vergonha do quê então???
Nunca me senti como uma prostituta, quem me conheceu sabe o que estou querendo dizer. Digo que fui uma namoradinha de aluguel. Rs.
Interpretei muito bem a minha personagem e sempre consegui separar a profissão da minha vida pessoal. Para mim, ser prostituta foi como se eu fosse uma atriz onde eu interpretava uma única personagem: a Bruna surfistinha. Eu me sentia como se estivesse num teatro: onde eu era a protagonista, o palco era a cama, o figurante era o cliente e a platéia não existia.
Eu gostava de fazer programa, preciso reconhecer isso. Imaginem, comecei a fazer programa com 17 anos, justamente quando os hormônios estão à flor da pele!!! Mas quando completei 19 anos, juro que cansei. Mas nunca quis demonstrar isso, pois eu precisava vender o meu peixe, fazer marketing, publicar o meu trabalho para ganhar dindin.
Depois que comecei a ficar com o Pedro então, minha vida profissional desandou. Parei de me dedicar, comecei a me irritar com qualquer coisa e muitas vezes, tive nojo não só do cliente, mas de mim também. Mas consegui superar tudo isso, pois sempre lembrava que depois da tarde de trabalho, o Pedro iria me dar carinho, amor e o sexo que eu precisava.
E foi isso que me fortalecia para encarar a profissão nestes últimos quatro meses.

Bom quem quiser ler o depoimento dela toda entra no seu blog.

Escrito por Nilson Junior às 00h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

21/11/2005


Vila Mimosa

Pesquisando mais um pouco na internet achei a famosa Vila Mimosa no Rio de Janeiro, uma rua, igual a Guaicurus aqui em Belo Horizonte.

Segue, um pouco da história de lá. 
 
Zona do Mangue e sua trajetória até a Vila Mimosa

No começo da primeira guerra mundial, muitos imigrantes, fugindo dos males derivados da guerra (fome, peste...) vieram pra o Brasil, em busca de uma nova vida. Muitos deles eram mulhures que perderam seus maridos, suas famílias.

O Brasil não estava preparado para receber esses imigrantes, uma vez que não dava conta de seus próprios filhos. O desemprego e a fome também tomavam conta de nossa população. Começou! Mulheres bonitas e elegantes começaram a se prostituir em um certo ponto da cidade, que após vários anos de muitas obras passará a ser chamada de Rua Pinto de Azevedo.

Essas mulheres eram conhecidas como "Polacas" . Elas se juntaram a muitas brasileiras que também passaram a se prostituir na mesma área e formaram a Constituição Vargas.

Outras reformas são feitas na cidade e a Zona do Mangue toma espaço na Avenida Presidente Vargas, tomando conta de toda a Praça Onze, com mais de dois quilômetros de diâmetro.

Nova mudança e a Zona do Mangue vai parar na rua Júlio do Carmo, onde ficou por mais de dez anos. Novas obras e a Zona do Mangue vai para a Travessa Guedes/Rua Miguel de Frias, onde já existia uma vila chamada Vila Mimosa. O nome pega e a Zona do Mangue passa a ser conhecida como Vila Mimosa. Nessa nova vila, as polacas deixam de existir, ficando apenas as mulheres brasileiras.

Novas restaurações no centro da cidade e a Vila Mimosa, depois de muitas dificuldades, se transfere para a Praça da Bandeira, onde vem lutando pela sua sobrevivência, enfrentando muita resistência por parte dos moradores e comerciantes da área.
Parte final do folder:

Nós da Vila Mimosa estamos aqui para dar o mínimo de assistência a uma parcela de nossa população que há muito tempo vem sendo esquecida pelas autoridades e responsáveis e, graças a Deus, podemos contar com a ajuda de muitos colaboradores e patrocinadores. Venha, conheça nosso trabalho e faça parte dele você também.

Escrito por Bráulio às 21h44
[ ] [ envie esta mensagem ]

A doença mais temida:AIDS

A síndrome de imuno-deficiência adquirida, conhecida em Portugal e nos outros países de língua oficial portuguesa pelo acrónimo SIDA, excepto no Brasil onde se usa a sigla em inglês AIDS, é uma doença viral, causada pelo virús HIV, da familia dos retrovirus, que afecta o sistema imunitário. O alvo principal são os linfócitos T4, fundamentais para a coordenação das defesas do organismo. Assim que o número destes linfócitos desce abaixo de certo nível (o centro de controle de doenças dos estados unidos define como 200 por ml3), o colapso do sistema imune é possível abrindo caminho a doenças oportunistas, que podem matar o doente. Além disso o virus da SIDA/AIDS causa numerosos danos por si só.

fonte:wikipedia

Escrito por Bráulio às 21h33
[ ] [ envie esta mensagem ]

Conceito

Pesquisando no wikipedia descobri o conceito de prostituição.

Conceito:
O conceito de prostituição pode variar dependendo da sociedade e das circunstâncias onde se dá. Num extremo em sociedades mais liberais, praticamente inexiste a prática, pois a permissividade de troca é gerada pelo prazer ao invés do comércio; já em outro extremo, quando existe rigidez comportamental, é perseguida e punida como delito, e muitas vezes como crime.

Normalmente a prostituição é reprovada nas sociedades, devido à degradação que gera aos praticantes e à disseminação de doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Na cultura silvícola de algumas regiões, inclusive no interior da Amazónia, Brasil, e em algumas comunidades isoladas, onde não há a família monogâmica, não existe propriedade privada e por conseguinte não existe a prostituição: o sexo é encarado de forma natural e como uma brincadeira entre os participantes. Já onde houve a entrada da civilização ocidental com a catequização das tribos, o fenômeno da prostituição passa a ser observado com a troca de objetos entre brancos e índias em troca de favores sexuais.

 

Escrito por Bráulio às 21h26
[ ] [ envie esta mensagem ]

Dica de filme

Pra quem quiser ver um filme sobre essas "garotas da noites" uma boa pedida é o filme Moulin Rouge.

 

Sinopse:

Christian (Ewan McGregor) é um jovem escritor que possui um dom para a poesia e que enfrenta seu pai para poder se mudar para o bairro boêmio de Montmartre, em Paris. Lá ele recebe o apoio de Henri de Toulouse-Latrec (John Leguizamo), que o ajuda a participar da vida social e cultural do local, que gira em torno do Moulin Rouge, uma boate que possui um mundo próprio de sexo, drogas, adrenalina e Can-Can. Ao visitar o local, Christian logo se apaixona por Satine (Nicole Kidman), a mais bela cortesã de Paris e estrela maior do Moulin Rouge.

fonte:adorocinema.com


Escrito por Bráulio às 21h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

19/11/2005


Noticia

Cafetina quer abrir bordel só para mulheres
   
fonte:site terra

 
A ex-"Madame Hollywood" Heidi Fleiss, presa por chefiar uma rede de prostituição de luxo, voltou a se dedicar à profissão mais antiga do mundo ao anunciar que pretende abrir um bordel exclusivo para mulheres nos EUA. Fleiss disse na quinta-feira que fechou um acordo com o proprietário de um bordel em Nevada, onde a prostituição é legal, para transformar um de seus três estabelecimentos numa casa que será batizada de "Heidi Fleiss Stud Farm". Ela planeja reformar a casa, localizada perto da cidade de Pahrump, na fronteira com a Califórnia, colocando clarabóias, ármore, palmeiras e cachoeiras, e espera reabrir o negócio em dois meses.

Fleiss disse que está aceitando inscrições de homens querendo trabalhar no que chama de primeiro bordel autorizado do mundo exclusivamente para mulheres.

"A Madame Hollywood está em busca de alguns bons homens", disse ela por telefone, em meio a sua mudança de Los Angeles para Nevada. "Será um oásis no deserto", completou.

Mais informações: http://noticias.terra.com.br/popular/interna/0,,OI760599-EI1141,00.html

Escrito por Bráulio às 19h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

11/11/2005


Entrevisa:

Nome:
Suzi (nome ficticio)

Idade:
26 anos


Escolaridade:
"Estudei até a 7º série."

Onde você nasceu?
"Nasci em São Paulo, minha familia toda é de lá, vim para BH com 13 anos."

Sua familia sabe sobre sua profissão?
"Minha mãe sabe, acho que o resto da familia sabe, mas nunca cheguei pra contar não, devem saber sim, é dificil esconder isso por muito tempo."

Mora sozinha ou com alguém?
"Moro com meus filhos, um de 3 anos e o outro de 7anos"

Tem casa propria?
"Sim."


Quando começou nessa profissão?
"Foi há três anos atrás, com 23 anos, quando a situação financeira apertou e não tinha mais saída."


Porque escolheu ser garota de programa?
"No começo foi mais pelo dinheiro, mas também escolhi essa profissão porque gosto de ser garota de programa."


Compensa ser garota de programa? E a relação financeira vale a pena?
"Não vale muita a pena não, é uma vida muito dificil. O dinheiro é bom, já consegui até comprar uma casa pra mim e meus filhos."


Você trabalha quantas horas por dia? É todos os dias?
"6 horas por dia, de 5 horas da tarde a 11 horas da noite e 5 vezes por semana."


Você faz quantos programas por dia?
"Depende, quando o dia está bom até 15 programas eu já fiz, mas tem dia que faço 10."


Quem te procura mais?
"Na grande maioria é homens casados, chegam aqui carentes, pois suas mulheres não te dão carinho."


Você já sofreu alguma violencia?
"Já sim!!!"


Qual é seu maior medo nesse meio?
"Nossa tenho muito medo de doenças, tanto que faço exame de AIDS de 6 em 6 meses, morro de medo de pegar algo."


Existe diferença entre prostituta e garota de programa?
"Claro que não, é tudo a mesma coisa, vende o corpo do mesmo jeito."


Pensa em sair daqui? Tem planos pro futuro?
"Claro, na verdade todas nós temos né. Quando conseguir ter uma estabilidade financeira eu vou sair."


Uma ultima pergunta: Você acha que deve ser legalizada a profissão?
"Claro, é uma profissão, e afirmo ainda que é uma profissão muito mais dificil."

Escrito por Nilson Junior às 14h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

09/11/2005


Observando o ambiente...

Como o Nilson disse anteriormente, essa semana começamos a fazer nosso trabalho de campo e ontem foi nossa 1º saida para entrevistar nosso publico alvo que é as prostitutas.

Logo de inicio, já tinhamos em mente que teriamos que ir no lugar mais conhecido de Belo Horizonte nesse aspecto, a zona boemia a rua Guaicurus, onde a concertração de predios/moteis e prostitutas é grande.

Fomos ontem a tarde, chegamos lá por volta das 3 horas da tarde. Percorremos quase todas os "predios" de lá e como todos tem o mesmo estilo, vou descrever uma, mas aplica-se em todos os predios mudando apenas alguns detalhes.

Na entrada dos predios tem sempre um segurança, que fica fiscalizando a entradas de todas as pessoas que entram no lugar e barrando os menores de idade que são expressamente proibidos nesses locais. Depois que passamos por esse segurança, subimos uma escada extensa até chegar no 1º andar, lá as luzes todas são ou vermelhas ou neon, a música é alta, tem um cheiro bem forte de agua-sanitária e faz bastante calor. Tem uns corredores extensos também com várias portas, umas fechadas (provavelmente ou a moça não tinha chegado para trabalhar ou já estava fazendo programa) e as portas abertas, onde as mulheres ficam fazendo sua propaganda para assim vender seus serviços, todas estão de calcinha e sutia ou até mesmo peladas, algumas ficam deitadas em sua cama em alguma posição sensual ou na porta do seu quarto esperando alguém se interessar por ela. Os quartos são bastante pequenos, cabendo só a cama. Todos os predios tem no minimo 3 andares.

Tentamos fazer várias entrevistas, mas só conseguimos uma mesmo, pois todas as moças que abordamos alegaram que estavam em serviço e que teriamos que pagar o preço do programa. Mas a entrevista que fizemos foi bastante proveitosa e publicaremos ela logo aqui.

Escrito por Bráulio às 14h01
[ ] [ envie esta mensagem ]

08/11/2005


Trechos do Livro da Bruna Surfistinha

 Leia alguns trechos do livro de Bruna Surfistinha, ex-garota de programa que criou um blog com relatos picantes e virou sensação na internet brasileira.

Bruna faz 21 anos e larga prostituição
"Em quase três anos fazendo programa, pelas minhas contas, acho que já fiz mais de mil programas. Na teoria pode parecer pouco. Mas na prática..."

"Hoje posso dizer que nenhuma fantasia me assusta mais, pois já fiz e vi de tudo. Algumas foram um tanto estranhas, confesso. Porém, acho que o mais importante é as pessoas não terem vergonha nem medo de realizar suas fantasias"

"A fantasia mais comum dos homens que me procuram, e que eu já realizei diversas vezes, é a de eu ter de fazer a parte ativa, com a troca de papéis durante o sexo: eu faço a parte do homem durante a relação, penetrando nele um vibrador"

Escrito por Nilson Junior às 21h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

Bruna Surfistinha, A ex Prostituta mais famosa do Brasil!

Blog de ex-prostituta "teen" vira livro
Publicidade
da Folha Online

Uma garota de programa, menina da classe média, criou um blog com relatos picantes sobre suas experiências e clientes. O endereço (www.brunasurfistinha.com) virou uma febre na internet brasileira. Agora a história chega às livrarias.

Blog de Bruna traz relatos picantes
"O Doce Veneno do Escorpião --o diário de uma garota de programa", lançado pela Panda Books, editora do escritor e jornalista Marcelo Duarte ("O Guia dos Curiosos"), descreve os programas de Bruna Surfistinha com homens, mulheres e casais em seu flat. Seu nome verdadeiro é Raquel. No mês passado, ela fez 21 anos. Começou a se prostituir aos 17 anos, fez filme pornô e largou recentemente a prostituição. O nome do livro é uma referência à sua tatuagem (escorpião) nas costas e a seu signo.

Com 172 páginas, o livro traz 36 páginas negras, lacradas, com relatos bem mais explícitos abordando tabus sexuais (leia trecho). Bruna também dá pequenas lições para uma mulher de como conquistar o homem --e jamais perdê-lo para uma garota de programa.

Livro é a aposta da Panda Books
Bruna conta também em detalhes as festas de que participou em clubes de swing. Por dia, ela chegou a fazer seis programas. Sem medo de mostrar a cara, Bruna virou atração da TV com participação em programas como "Superpop" (Luciana Gimenez)e "Boa Noite, Brasil" (Gilberto Barros).

Seu blog é visitado diariamente por quase 15 mil internautas. Ela diz ter estudado nos colégios Bandeirantes e São Luís, escolas tradicionais e caras de São Paulo. Em um trecho do livro, ela conta o seguinte: "Transas enlouquecidas, surubas, muitos homens (e mulheres) diferentes por dia, noites quase sem fim. O que pode ser excitante para muitas garotas como eu, na efervescência dos vinte anos, para mim é rotina. É meu dia-a-dia de labuta já faz três anos. Por mais que eu chegue a curtir, a gozar de verdade, ainda assim é trabalho."

Serviço
"O Doce Veneno de Escorpião"
Autora: Bruna Surfistinha
Editora: Panda Books
Páginas: 172
Preço: R$ 22,90

FONTE: WWW.UOL.COM.BR

Escrito por Nilson Junior às 21h20
[ ] [ envie esta mensagem ]

Música Capital Inicial - Natasha

Tem dezessete anos e fugiu de casa
Às sete horas na manhã do dia errado
Levou na bolsa umas mentiras pra contar
Deixou pra trás os pais e namorado
Um passo sem pensar
Um outro dia, um outro lugar.
Pelo caminho garrafas e cigarros
Sem amanhã por diversão roubava carros
Era Ana Paula agora é Natasha
Usa salto quinze e saia de borracha

Refrão:
Um passo sem pensar
Um outro dia, um outro lugar.
O mundo vai acabar
Ela só quer dançar
O mundo vai acabar
Ela só quer dançar, dançar, dançar.
Pneus de carros cantam
Thuru, Thuru, Thuru, Thuru

Tem sete vidas
Mas ninguém sabe de nada
Carteira falsa com idade adulterada
O vento sopra enquanto ela dorme
Desaparece antes que alguém acorde
Um passo sem pensar
Um outro dia, um outro lugar.
Cabelo verde, tatuagem no pescoço.
Um rosto novo, um corpo feito pro pecado.
A vida é bela o paraíso comprimido
Qualquer balaco ilegal ou proibido

 

Escrito por Bráulio às 21h09
[ ] [ envie esta mensagem ]

04/11/2005


Semana que vem será o dia "D" para nossos visitantes, em que os mesmos poderão estar mais a par do assunto de uma forma concreta, pois entrevistaremos algumas das "mulheres da noite" e saberemos os motivos que as levaram a vida e as coisas que rolam por fora e ninguem sabe, espere e aguarde, pois, quem viver verá!

Escrito por Nilson Junior às 20h28
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: